Proteção contra incêndio e pânico

A Manrio conta com um grupo de especialistas em instalações elétricas, Engenheiros capacitados e habilitados pelo CREA (Conselho Regional de Engenharia e Agronomia), Eletricistas com NR-10 em dia, constantemente treinados, devidamente uniformizados e EPI (Equipamento de Proteção Individual) certificados. Portanto, podemos oferecer um serviço de alta qualidade na área Industrial, Predial e residencial com garantia e segurança.   

Um dos tópicos abordados na avaliação e planejamento da proteção de uma coletividade é a prevenção de incêndio.

O termo "prevenção de incêndio" expressa tanto a educação pública como as medidas de proteção contra incêndio em um edifício.

A implantação da prevenção de incêndio se faz por meio de atividades que visam a evitar o surgimento do sinistro, possibilitar sua extinção e reduzir seus efeitos antes da chegada do Corpo de Bombeiros.

As atividades relacionadas com a educação consistem no preparo da população, por meio da difusão de idéias que divulgam as medidas de segurança, para prevenir o surgimento de incêndios nas ocupações. Buscam, ainda, ensinar os procedimentos a serem adotados pelas pessoas diante de um incêndio, os cuidados a serem observados com a manipulação de produtos perigosos e também os perigos das práticas que geram riscos de incêndio.

Serviços que disponibilizamos

Consultoria

A MANRIO disponibiliza seu corpo de profissionais nas diferentes disciplinas para prestar consultoria junto ao cliente de forma a suportar suas necessidades técnicas.

 

Criação de
Projetos

O cliente recebe de forma detalhada todas a informações de engenharia pertinentes ao projeto, seja ele na fase básica ou executiva.

 

Relatório
Técnico

Em atendimento as demandas de mercado, disponibilizamos, os serviços de relatórios e laudos técnicos para assegurar ao cliente, total segurança de seus sistemas, apontando as devidas correções

 

Turnkey

A MANRIO o ferece aos nossos clientes a posssibilidade do regime "Turnkey", regime de trabalho que consiste no fornecimento de um pacote completo de serviços e soluções para um projeto em todas as suas etapas desde a consultoria inicial à manutenção posterior. 

 

Combate a incêndio por hidrantes

Sistema de hidrantes e de mangotinhos é um sistema fixo de combate a incêndio que funciona sob comando
e libera água sobre o foco de incêndio em vazão compatível ao risco do local que visa proteger, de forma a extingui-lo ou controlá-lo em seu estágio inicial.


Dessa forma, esse sistema possibilita o início do combate ao incêndio pelos usuários antes da chegada do corpo de bombeiros, além de facilitar os serviços dele quanto ao recalque de água e, em especial, em edificações altas. 

 

O sistema de hidrantes e de mangotinhos para combate a incêndio em edificações e áreas de risco diferem dos sistemas de hidrantes urbanos em relação à forma de abastecimento.

 

Os sistemas urbanos apresentam pontos de tomada de água providos de dispositivos de manobra (registros) e uniões de engate rápido, ligado à rede pública de abastecimento de água, podendo ser emergente (de coluna) ou subterrâneo (de piso) enquanto que os sistemas prediais de hidrantes e de mangotinhos apresentam pontos de tomada.

Combate a incêndio por sprinklers

O sistema de chuveiros automáticos é um sistema fixo de combate a incêndio e caracteriza-se por entrar em operação automaticamente, quando ativado por um foco de incêndio, liberando água em uma densidade adequada ao risco do local que visa proteger e de forma rápida para extingui-lo ou controlá-lo em seu estágio inicial.


A sua eficácia é reconhecida em função do menor tempo decorrido entre a detecção e o combate ao
incêndio, pois essa característica pode evitar a propagação do incêndio para o restante da edificação. Outra característica importante desse sistema é o acionamento do alarme simultaneamente com o início de operação, o que
propicia a fuga dos usuários com segurança.


O princípio de operação desse sistema consiste em confinar o fogo na área de aplicação controlando ou
extinguindo o foco do incêndio em seu estágio inicial, por meio de descarga automática de água. Assim, em uma grande área sem compartimentação como, por exemplo, em um galpão industrial, o sistema de chuveiros automáticos opera como compartimentação agindo na área restrita ao foco do incêndio, evitando a propagação do fogo
e reduzindo os danos.

 

O tipo do Sprinklers (ampola e defletor) são projetados levando em consideração alguns fatores como tipo do material estocado, pé direito da edificação entre outros. Entre os tipos de sprinklers existentes destacamos os do tipo pendente, upright e sidewall e possuem elementos termo-sensível tipo ampola com faixa de atuação entre 30 à 340º C.

Para armazéns e industrias que possuem em seus processos liquídos inflamáveis  a Engenharia contra Incêndio aplicada prevê no dimensionamento dos sistemas de sprinklers a utilização de LGE (espuma).

O princípio é o mesmo do sistema de sprinklers automático convencional (somente com água) com adição de espuma. A partir do acionamento de um ou mais bicos de sprinklers, a água é liberada na área a ser protegida.

Combate a incêndio por água nebulizada

Os Sistemas de água nebulizada utilizam basicamente projetores, instalados em tubulações seca, em que o fluxo de água é controlado manual ou automaticamente por uma válvula de controle, disparada pela ativação de um detector de fumaça ou de calor. Os projetores que descarregam jatos cônicos de água nebulizada em média velocidade e em densidade uniforme, extinguem o incêndio pelo processo de resfriamento.

A Engenharia contra Incêndio aplicada nos dimensionamento dos sistemas Dilúvio – water spray, prevê o dimensionamento das bombas, diâmetros de tubulações e reserva de incêndio e de projetores HV de alta e média velocidade distribuídos de forma a resfriar e abafar o equipamento e impedir a entrada de oxigênio no foco do incêndio através de cortina nebulizadora.

O sistema e todo controlado por  válvula (válvula dilúvio) e sua ativação se dá através da despressurização de uma rede de sprinklers que neste sistema atuará como uma sistema detector de calor.

Ao contrário da rede de sprinklers o sistema dilúvio atuará de forma homogênea, ou seja, todos os bicos atuarão  ao mesmo tempo, dando conotação ao próprio nome do sistema (Dilúvio).

O princípio de funcionamento deste sistema é o resfriamento, abafamento e mudança do ponto de fulgor do material a ser protegido (normalmente equipamentos que possuem líquidos inflamável) com a formação de uma emulsão temporária de água.

O sistema HV é rápido na sua ação extintora e, normalmente, cessa toda a caloria entre 3 a 4 segundos. Além disso, a descarga tem a importante vantagem de filtrar à fumaça (partículas de carbono que conduzem eletricidade) e sua operação diminui a probabilidade de riscos.

A Engenharia contra Incêndio utilizada no dimensionamento dos projetores (média ou alta) será definido na concepção do projeto em função do equipamento a ser protegido e será embasado pela Norma NFPA 15.

Combate a incêndio por LGE

Alguns incêndios necessitam de maneiras específicas para que o combate seja feito da maneira mais correta e segura. Um exemplo de agente usado para casos específicos é a Espuma Mecânica.

O uso de espuma mecânica é ideal para combate a incêndios classe B (líquidos inflamáveis, graxas e gases combustíveis), já que age primariamente por abafamento e depois por resfriamento. Além disso, ela dificulta a reignição. Também é eficiente para incêndios classe A.

Essa espuma se forma quando o LGE (Líquido Gerador de Espuma), um detergente concentrado e especialmente formulado conforme a NBR 15511, entra em contato com a água e ar.

Anteriormente, o LGE funcionava de maneira química e era produzido com proteína animal (LGEs Proteinicos e Fluoroproteinicos), até chegar no LGE que é usado hoje, que possui grandes vantagens quando o assunto é performance:

  • Possibilidade de uso com água do mar

  • Melhor atuação em incêndio com derramamento de líquidos

  • Rápido abate às chamas (Knock Down)

  • Uso em extintores portáteis

  • Melhora a atuação da água em incêndios classe A (papeis, tecido, madeira)

O Sistema de Dilúvio com adição de LGE  (espuma) segue o mesmo princípio do sistema de dilúvio convencional (somente com água).

O diferencial é que após a detecção da área a ser protegida, ocorre à abertura da válvula de dilúvio que libera simultaneamente com a água o LGE (líquido gerador de espuma), aumentando a desempenho do sistema.

 

Combate a incêndio por Gases.

Segundo estudos médicos realizados pela EPA (Environmental Protection Agency) comprovaram

que a taxa de oxigênio em um ambiente deve ser de no mínimo 10% para garantir a sobrevivência do

ser humano presente nele.

E para extinguir um incêndio a concentração de oxigênio deve ser reduzida a níveis menores que 14%. Unindo essas duas necessidades, notamos que para se combater um incêndio de forma efetiva e ao mesmo tempo evitar que as pessoas que estão presentes no ambiente corra m risco de vida pela redução de oxigênio no ambiente, chegamos a um valor aproximado de 12 % de taxa de oxigênio para que as duas condições possam ser satisfeitas.

Esta concentração é utilizada no método de combate a incêndio utilizando agente limpo. O gás utilizado como agente supressor é descarregado no ambiente, de forma a reduzir a concentração de oxigênio a níveis próximos de 12%, sendo assim eficiente na extinção do fogo, e preservando a vida das pessoas expostas a descarga do agente dentro de um tempo limite de segurança para que possa haver a retirada das pessoas do local.

Os equipamentos que serão utilizados no sistema são praticamente iguais para todos os tipos de

agentes. Modificando apenas parâmetros como dimensões, pressões de trabalho, padrões de instalação, utilização de agentes pressurizadores e outros. 

Especificar os equipamentos é necessário para tomar decisões importantes do projeto

que serão necessários ao cálculo.

Casa de bombas

Sistema de bombas para incêndio exerce uma importante função dentro de todas as especificações que garantem deixar um ambiente mais seguro.

 

Para que o sistema possa ser funcional, a Norma  – Sistemas de hidrantes e de mangotinhos para combate a incêndio determina algumas regras que devem ser seguidas.

Entende-se por bomba de incêndio o equipamento instalado para realizar o bombeamento de água. Ela pode ser utilizada em diversos tipos de locais como:

  • Prédios comerciais;

  • Industriais;

  • Residenciais.

Através do uso de uma bomba que é possível alcançar a pressão necessária que alimenta o sistema de hidrantes, por exemplo.

A casa de bombas é um espaço de extrema importância, pois é através dela que todo o sistema consegue funcionar com maestria. Para que ela possa ser funcional, as dimensões precisam permitir o acesso a todas as partes das bombas, inclusive quando houver a necessidade em se realizar manutenções.

O projeto para a construção da casa determinada a abrigar as bombas deve ter a preocupação em oferecer a viabilidade de retirada de qualquer bomba que lá for instalada, seja para possíveis manutenções ou para trocas de equipamentos. Em alguns casos, as casas são construídas em compartimentos que ficam enterrados ou em barriletes. Toda a engenharia deve ser pensada para que seja possível ter acesso aos equipamentos ao menos com o uso de uma escada do tipo marinheiro.

Esse espaço torna-se fundamental para realizar a proteção das bombas contra possíveis danos mecânicos, agentes químicos, umidades, entre outros agentes externos que poderiam prejudicar o pleno funcionamento dos equipamentos. Uma casa de bombas deve ter um painel de controle para que seja possível ter acesso às informações relevantes que farão parte da tomada de decisão do profissional responsável por manter o controle de todos os processos. Ele precisa ter uma identificação clara, geralmente, utiliza-se a cor vermelha.

Deteção e elarme de incêndio

Na elaboração de projetos de Engenharia de Sistemas contra Incêndio, detecção e alarme, a MANRIO indica, projeta e instala o sistema de detecção e alarme endereçável para grandes instalações.

 

É composto por acionadores manuais, sirenes, flashs, detectores e demais dispositivos que realizam a supervisão ponto a ponto facilitando a identificação rápida e segura de cada dispositivo.

A Engenharia de Sistemas contra Incêndio aplicada nos Sistemas de Detecção e Alarme endereçável permitem ainda a interligação com sistemas automáticos de combate a incêndio e disponibilizam saída (release) para disparo de agente supressor tipo FM-200, CO2, Dilúvio, Pre-action e monitoramento de partida de bombas.

O Sistema endereçável tem como principal objetivo detectar imediatamente o princípio de incêndio, de forma manual através dos acionadores e de forma automática através de detectores de fumaça, térmicos e lineares distribuídos de acordo com o desenvolvimento de cada projeto embasados nas normas vigentes.

Outros sistemas atendidos

Além das disciplinas aqui mencionadas, o sistema de proteção contra incêndio é composto por outros sistemas co-relacionados e importantes para as necessidades de segurança do ambiente:

 

  • Iluminação de emergência;

  • Rotas de fuga;

  • Sinalização de segurança;

  • Extintores portáteis;

  • Pressurização de escada;

  • Portas corta fogo; 

O projeto de proteção, pode ainda de acordo com cada legislação local, prever as medidas de proteção

passivas e outras necessárias.

 

Soluções

ao seu alcance

Contratar nunca foi tão simples

® Todos os diretos reservados - MANRIO